segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Dormir mal derruba desempenho escolar

Dormir mal pode derrubar desempenho escolar 11/8/2008

Agosto, mês de volta às aulas. Recomeça o sacrifício das mães de acordarem seus filhos para irem à escola. Nas primeiras semanas o que mais se ouve pela manhã é o apelo de só mais cinco minutinhos. Depois de um período de férias, as crianças estão desacostumadas com a rotina de levantar cedo. Sentem-se cansadas, ficam sonolentas e mal humoradas. Um quadro aparentemente normal. Mas, sono excessivo, exaustão e irritabilidade podem ser sintomas de uma noite de sono mal dormida, o que acarreta outros problemas para a vida escolar.

O consultor Murilo Filomeno conta que quando criança sentia muita sonolência, falta de concentração e irritação. Ele lembra que podia dormir 10 ou 11 horas por noite e mesmo assim acordava cansado e com sono. O ronco e a insônia também eram seus velhos conhecidos. Na escola, apesar de sempre ser muito dedicado, o rendimento de Filomeno não era dos mais satisfatórios. Quando menino, ele achava engraçado o jeito que era encarado pelos amigos e pela família, como o “cara preguiçoso”.

O problema relatado pelo consultor se repete em inúmeros casos. De acordo a pesquisa de mestrado da psicóloga Gema Galgani de Mesquita Duarte, 66,25% dos jovens brasileiros dormem mal. Muitos desses jovens nem suspeitam que esses sintomas podem ser de uma doença, pois ela é confundida com outros problemas, como o stress.

Para se ter um diagnóstico preciso é necessário fazer uma polissonografia, um exame que é feito durante a noite, com o paciente dormindo, e que capta as características do sono por meio de eletrodos. O exame avalia a oxigenação no sangue, verifica as possíveis alterações nas fases do sono e detecta se há o quadro de apnéia.

A apnéia obstrutiva do sono, conhecida popularmente apenas como "apnéia do sono", é um distúrbio que ocorre na oxigenação do cérebro, não permitindo que a pessoa enquanto dorme atinja o sono profundo. “Não importa quanto horas dormia, sabia que quando acordasse me sentiria exausto. Uma sensação muito estranha”, diz Filomeno.

Segundo a assessora médica em polissonografia, Rosana Alves, alguns distúrbios do sono são freqüentes nas crianças, em especial a apnéia, principalmente entre 5 e 7 anos de idade. Essa dificuldade pode ser uma das causas que prejudicam o rendimento escolar da criança.

“Muitas mães não percebem que o problema de aprendizagem e o mau rendimento escolar podem ser recorrentes de uma noite de sono mal dormida”, explica Rosana. A assessora médica também alerta para os primeiros sintomas. “Se você percebe que seu filho ronca freqüentemente e que sempre reclama de cansaço excessivo, fique atenta, pode ser um quadro de sono reduzido”.

Rosana também aponta para outros males que fazem reduzir a jornada de sono. Segundo a assessora médica, hoje em dia o cotidiano deixa das crianças mais agitadas. “O computador, a televisão e o vídeo-game são grandes vilões do sono. Uma vez que a criança se dedica a eles, concentra-se e perde a vontade de dormir”.

Tratamento Existem muitos tratamentos para cuidar da apnéia do sono, que vão desde mudanças de hábitos a cirurgia.

O consultor Filomeno descobriu a apnéia na época do colégio, por meio do exame da polissonografia. O paulistano optou por realizar a cirurgia. “Tinhas outros problemas de respiração como desvio de septo. Sem dúvida, a cirurgia de correção para mim foi a melhor opção”.

Rosana diz que existem muitos aparelhos específicos para esse tipo de mal. São aparelhos utilizados apenas na hora de dormir, que geram significativas nas condições de sono, pois agem diretamente na traquéia obstruída.

A médica também ressalta que hábitos saudáveis são fundamentais para uma boa noite de sono, é o que Rosana chama de “higiene no sono”.

“Hoje, o tratamento mais importante é a abordagem comportamental com mudanças nos hábitos da criança e, às vezes, na rotina da família. A criança precisa ter disciplina, como dormir cedo, não realizar atividades agitadas antes do sono e dormir em um ambiente tranqüilo. Pequenas mudanças podem ter grande impacto neste contexto”.

Fonte: Aprendiz UOL

Um comentário:

Catarino disse...

Muito importante esta postagem.
Meus filhos estão sempre dispostos pela manhã, bom para mim.
Vim visitar e desejar que tenha um ótimo final de semana.